NÃO "DIGERIU" SENTENÇA

Abílio recorre decisão judicial para tentar ser candidato no partido de Bolsonaro

Em entrevista ao Site PHD News, o ex-vereador por Cuiabá, Abílio Júnior (PL), explicou um pouco mais sobre a decisão judicial do juiz Gerardo Humberto Alves da Silva Junior, da 4ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, que autoriza a cassação do ex-vereador, ocorrida em 2020, por quebra de decoro parlamentar publicada na segunda-feira (20).

Com a decisão, Abílio sairia da disputada das eleições de 2022, ficando inelegível até 2028.

Durante a entrevista, o político anunciou que vai recorrer da sentença que manteve a cassação do mandato dele, em março de 2020.

“Essa cassação é do processo lá de quando eu era vereador, onde os vereadores “me caçaram” por fiscalizar obras da Secretária de Saúde, para defender o prefeito. Entrei na Justiça naquela época e venci. Teve o primeiro juiz que deu um parecer favorável a nós, a Câmara recorreu e o desembargador do Tribunal de Justiça também foi favorável. Porém, agora entrou um novo Juíz que deu uma decisão contraria a mim e favorável a Câmara. Nós vamos recorrer dessa desição para tentar prevalecer as outras decisões já homologadas” disse Abílio.

Para este ano, Abílio se apresenta como pré-candidato a deputado federal pelo partido de Bolsonaro, o Partido Liberal.

Abílio teve o mandato cassado em 6 de março de 2020 por 14 votos favoráveis e 11 contrários. Ele respondeu a um processo por quebra de decoro por supostas agressões verbais a colegas e por excessos praticados durante fiscalizações nas unidades de Saúde.

A inelegibilidade de Abílio ocorre em decorrência da Lei da Ficha Limpa, que diz que um candidato se torna inelegível por oito anos se tiver o mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado, mesmo que ainda exista a possibilidade de recursos.

Ouça entrevista: