SILÊNCIO

Sossegou o facho

 

A campanha deste ano para o governo do estado parece mesmo que será, no mínimo, xoxa.

Até o grande rival, opositor, torcedor contra e desafeto, Emanuel Pinheiro tem silenciado sobre quando o assunto é quem enfrentará Mauro Mendes nas urnas.

Primeiro ensaiou uma candidatura com direito a reuniões interior a dentro para se viabilizar, deu em nada.

Lançou seu vice Jose Roberto Stoppa, que recuou.

Tentou convencer Wellington Fagundes, não conseguiu.

No STJ acaba de ser extinta sua ação para impedir o BRT.

Tá fácil não.