Paciente denuncia ter sido estuprada em UTI do Hospital Municipal de Cuiabá; equipe é afastada

Uma paciente denunciou ter sido estuprada por um enfermeiro na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher.

A vítima, de 45 anos, percebeu que foi violentada sexualmente e chamou os médicos. A situação ocorreu no sábado (17), mas só foi divulgado nesta segunda-feira (19).

Em nota, a Prefeitura de Cuiabá informou que a paciente teve acompanhamento psicológico e recebeu o coquetel de medicação para prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

A Diretoria do Hospital afastou todos os profissionais do sexo masculino que estavam na equipe do plantão da UTI, no último sábado. No dia do suposto estupro trabalhavam cinco técnicos de enfermagem, um fisioterapeuta, dois enfermeiros, um médico e um supervisor que cuida de todas as UTIs.

A paciente segue internada no local e passou por exame de corpo e delito.