Ex-assessora acusa presidente do Indea de assédio sexual e é exonerada

Uma jovem identificada com as iniciais F.C.B.A, de 19 anos, realizou uma denúncia contra o atual presidente do Indea (Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso), Marcos Catão, de 49 anos, acusando o servidor de assédio sexual. As importunações teriam ocorrido dentro das dependências do órgão. Após cerca de 4 meses de assédios diários, a jovem pediu exoneração do cargo com medo de represálias.

No boletim a F.C.B.A, relatou que após os três primeiros meses trabalhando a convite do acusado como sua assessora, ela começou a ser assediada.

A jovem tinha acesso a sala para repor garrafas de águas, levar café e até mesmo ajuda-lo a escolher sua refeição no cardápio, e teria começado a notar que o homem estava se aproximando cada vez mais com suas “investidas”.

Em um determinado dia ela entrou na sala para servir água ao assessorado quando foi surpreendida com o homem dizendo que ela não precisaria utilizar máscara para entrar no gabinete e em determinado momento ele teria começado a massagear o pênis por cima da calça e fazer diversos gestos obscenos.

A jovem relatou que teria ficado em choque e ao contar para os pais o ocorrido, os mesmos teriam encorajado a vítima a se desligar do cargo pedindo a exoneração do instituto.

Devido ao medo da vítima por conta da posição “privilegiada” e “poder político” de Marcos Catão, a jovem registrou o boletim de ocorrência com receio de represálias.