ESFERA FEDERAL

Emanuel retira “cabidão da saúde” da justiça estadual

 

Depois de adotar a estratégia de escalar seu filho, o deputado federal Emanuelzinho (MDB), que tem foro privilegiado , para acusar a justiça estadual de parcialidade e atender interesses do governador Mauro Mendes, o prefeito Emanuel Pinheiro conseguiu levar o processo que responde por manter um cabide de empregos na Saúde Municipal, em troca de apoio político, motivo pelo qual foi afastado do cargo em outubro de 2021 e de a primeira dama Márcia Pinheiro estar impedida de frequentar os prédios da prefeitura, para a esfera federal.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou pedido feito pela defesa do prefeito para que as ações que apuram pagamento do “Prêmio Saúde” com fundos do Sistema Único de Saúde (SUS) fossem declarados de competência da Justiça Federal para processamento e julgamento da Ação Penal.

Um julgamento a distância pode favorecer Emanuel, que faz com que o julgador não veja grossas sobrancelhas e voz rouca ao analisar o processo, mas pode ser o fim do discurso de perseguição em caso de condenação.