TRE adia julgamento que poderá cassar Avalone

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MT) deu início, nesta quarta-feira (2), ao julgamento da ação que pede a cassação do deputado estadual Carlos Avalone (PSDB) por suposta compra de votos nas eleições de 2018.

O julgamento, no entanto, foi suspenso após pedido de vista do juiz substituto Armando BIancardini Cândia. A ação deve retornar à pauta nesta quinta-feira (3).

A ação refere-se à apreensão, ocorrida no dia 4 de outubro de 2018, de R$ 89,9 mil em um carro cheio de adesivos do então candidato, na BR-070, em Poconé.

Avalone assumiu a cadeira de deputado em fevereiro de 2019, após Guilherme Maluf ter sido nomeado conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Antes do pedido de vistas, o procurador regional eleitoral Erich Masson reforçou o pedido para que Avalone seja condenado nas sanções previstas na Lei 9.504/97, que prevê a pena de cassação do mandato.