HÁ MESES

Padrasto estuprava enteada em troca de “baguncinha” e doces em VG

Um homem, com a identidade não revelada, foi detido pela Polícia na noite de quinta-feira (4), suspeito por estuprar a enteada de 12 anos, em um matagal, no bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande.

Segundo informações, o suspeito revelou aos policiais que estuprava a menina há 3 meses e em “troca” oferecia baguncinha e doces.

Os policiais estavam realizando rondas na região, quando avistaram uma motocicleta estacionada no matagal. Os militares se aproximaram e viram o suspeito fazendo sexo com a menor.

Ao perceber a presença dos PMs, a adolescente fugiu. Já o investigado se vestiu e foi ao encontro dos policiais. Ao ser questionado, o homem disse que estava tudo tranquilo e que apenas estava namorando no local. Ela ainda justificou que a pessoa com quem se relacionava fugiu por ser casada.

No entanto, os agentes perceberam certo nervosismo no suspeito e decidiram sair em busca da menor. Ela foi localizada há poucos metros depois ainda nua.

Ao perceberem que era uma adolescente, os policiais detiveram o em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável.

O suspeito disse aos policiais que é padrasto da menor e que está a estuprando a cerca três meses a troco de baguncinha e doces. Ele ainda acrescentou que no dia do crime saiu de casa dizendo à companheira e mãe da vítima que iria comprar lanches.

Com a menor, os PMs encontraram dois pacotes de balas tipo “jujuba”. A adolescente confirmou a versão apresentada pelo suspeito.

Diante dos fatos, o suspeito foi encaminhado à Central de Flagrante para procedimentos. Ele possui passagens criminais por crime de homicídio, violência doméstica e estupro de vulnerável.

O caso será investigado pela Polícia Civil.