GARCIA/BOTELHO

Júlio campos diz que “ninguém é dono de partido”

Perto do fechamento da novela “Com quem será?”, onde o final foi antecipado no início do impasse no União Brasil/MT entre Fábio Garcia e Eduardo Botelho, o deputado Júlio Campos (União) fez afirmações que fazem todo o sentido para quem está chegando no estado agora e não sabe quem é quem por aqui.

Ao defender que a escolha não seja feita somente pelo governador, sabendo do já antecipado apoio de Mauro Mandes ao Fábio Garcia e com a ligação histórica da família Campos com Eduardo Botelho, o deputado disse que: “Pela primeira vez eu vejo alguém se intitular dono do partido. Ninguém é dono do partido”.

Em Várzea Grande tudo definido antecipadamente com Kalil indo à reeleição com apoio dos Campos, sem “pitaco” de ninguém.

Gisela Simona já havia reclamado em entrevista a Jovem Pan Cuiabá que Júlio Campos estava indevidamente interferindo na formação do diretório do União na capital, sendo que o acerto era os Campos definindo Várzea Grande e o governador, Cuiabá.