HOSPITAL SÃO BENEDITO

Interventores classificam denúncias de Emanuel como “conversa fiada”

 

Após a entrevista coletiva de imprensa do prefeito Emanuel Pinheiro onde, entre outras coisas, chamou os interventores de “nazistas” e o Hospital São Benedito de “câmara de Gás” e que funcionou como “sala de espera da morte” para onde os cuiabanos eram enviados para morrer, o Gabinete de Intervenção divulgou nota curta, onde afirma que o Hospital São Benedito estava com as portas praticamente fechadas antes de a Intervenção assumir a entidade e por isso a diferença no número de óbitos, e que somente essa informação já é suficiente para demonstrar que as denuncias de Emanuel não passariam de conversa fiada com o objetivo de criar cortina de fumaça para encobrir o caos de sua administração.