SAÚDE CUIABÁ

Emanuel decreta calamidade na Saúde e auditoria

 

O prefeito Emanuel Pinheiro editou hoje dois decretos na saúde pública do Município.

O primeiro autoriza uma auditoria nos óbitos registrados no Hospital São Benedito no período em que era gerido pela Intervenção, e o segundo decreta, a partir desta quinta-feira (08), estado de calamidade na saúde municipal.

O prefeito responsabiliza a Intervenção pelas mortes no São Benedito e a impossibilidade financeira de cumprir com Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com TCE e TJ/MT por baixa arrecadação e para assegurar recursos do SUS com repasses dos governos estadual e federal levou ao decreto de calamidade.

Decretar calamidade é um recurso legal que qualquer gestor pode lançar mão, mas a auditoria sobre as mortes no São Benedito vir depois do estardalhaço com comparações a “câmara de gás”, nazismo e muito mais, merece esclarecimento.