Calor intenso causa morte de 35 pessoas em Mato Grosso

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Rondonópolis (220 km de Cuiabá) contabilizou 35 óbitos de idosos na cidade por conta o calor excessivo entre os dias 21 de setembro e esta sexta-feira (9). Conforme a diretora da unidade, Vânia Scapin, as mortes ocorrem em residências e chegam para a UPA registrar.

Os idosos que faleceram tinham mais de 70 anos.

De acordo com Vânia, a maior causa dos óbitos é por conta de desidratação. Nem sempre o paciente está com temperatura alterada como é provocado pela hipertermia.