Sorriso e outras 21 cidades agrícolas de MT estão entre as mais ricas do Brasil

Sorriso é a cidade agrícola mais rica do Brasil, segundo dados da Pesquisa Municipal Agrícola (PAM) 2019, realizada pelo Instituto Brasilerio de Geografia e Estatística (IBGE). Entre as 50 cidades com os maiores valores da produção agrícola do país, além de Sorriso, outras 21 cidades de Mato Grosso configuram o ranking, totalizando R$ 37,1 bilhões.

As três principais cidades de produção agrícola no Brasil são Sorriso, Sapezal e São Desidério (Bahia). Em Sorriso, com R$ 3,9 bilhões em produção, R$ 2,1 bilhões são referentes apenas a 2,1 bilhões de tonelada de soja. Já em Sapezal, de R$ 3,4 bilhões, R$ 1,9 bilhão é de produção de algodão herbáceo, que teve 898,8 mil toneladas coletadas. Por fim, em São Desidério, do valor de produção avaliado em R$ 3,2 bilhões, R$ 1,5 bilhão também é destinado para o algodão, com 592,7 toneladas.

Ao longo do ranking, além de Sorriso e Sapezal, outras 20 cidades mato-grossenses aparecem: Campo Novo do Parecis, Diamantino, Nova Ubiratã, Nova Mutum, Campo Verde, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Campos de Júlio, Itiquira, Paranatinga, Querência, Canarana, Brasnorte, Ipiranga do Norte, Tapurah, São Félix do Araguaia, Porto dos Gaúchos, Sinop, Gaúcha do Norte e Santa Rita do Trivelato.

Em nível nacional, em 2019, o valor da produção foi de R$ 361 bilhões, o que representa um crescimento de 5,1% em relação a 2018. Deste montante, R$ 107,9 bilhões é apenas da região Centro-Oeste, tendo como principais produtos soja, milho, cana-de-açúcar, algodão herbáceo e feijão. Deste total regional, R$ 58,4 bilhões é de Mato Grosso. O estado configura a primeira posição entre os estados com maior valor de produção.