STF nega retorno de conselheiros afastados do TCE-MT

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o retorno de três conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) ao cargo.

Antonio Joaquim, Sérgio Ricardo e José Carlos Novelli pediam a extensão do habeas corpus dado ao conselheiro Valter Albano que, por decisão do STF, retornou ao cargo em agosto deste ano.

Os conselheiros foram afastados de seus cargos em setembro de 2017 pela acusação de receberem propina na gestão do ex-governador Silval Barbosa.

Eles são suspeitos de receber R$ 53 milhões em propina para, em troca, dar pareceres favoráveis às contas de Silval e não colocar entraves no andamento das obras da Copa do Mundo de 2014.